Família é encontrada morta em apartamento de Chapecó

Segundo a PM, a suspeita é de que o homem tenha matado a mulher e a criança a tiros e cometido suicídio em seguida

Prédio onde família foi encontrada, no bairro Pinheirinho(Foto: Darci De Bona/Diário Catarinense).
Prédio onde família foi encontrada, no bairro Pinheirinho(Foto: Darci De Bona/Diário Catarinense).

Um homem, uma mulher e a filha deles foram encontrados mortos com marcas de tiros dentro de um apartamento no bairro Pinheirinho, em Chapecó, no Oeste catarinense, na manhã de quarta-feira, 6.

A suspeita é de que o homem tenha matado a mulher e a criança e cometido suicídio em seguida, segundo a Polícia Militar (PM).

De acordo com informações do NSC Total, as vítimas têm 32, 28 e 3 anos.

(Foto: Redes Sociais).
Casal estava junto há oito anos (Foto: Redes Sociais).

Ainda segundo informações da PM, os policiais foram acionados por volta das 10h40 de quarta por moradores do condomínio. Ao arrombarem a porta do apartamento, encontraram as três pessoas mortas.

Eliane Maioski de Góes estava no quarto do casal com ferimento no peito, a criança, Eliza Maioski de Góes, foi encontrada em outro quarto com ferimentos nas costas, e o homem, Michael de Góes, foi encontrado ao lado do berço da filha. Ao lado dele, os policiais encontraram uma arma.

Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML) por volta das 13h. A equipe do Instituto Geral de Perícias (IGP) seguia no local do crime até por volta das 13h40.

O síndico do condomínio Spazzio Di Primavera, Vanderlei Sbaraini, relatou à polícia que não deu bola quando ouviu três estampidos, por volta das 6h15 de quarta-feira. Ele mora logo abaixo do apartamento 301B, onde estavam os corpos.

“Nunca escutei briga deles e nunca tive queixa deles. Pela manhã estava me preparando para sair de casa quando ouvi três estouros. Mas não dei bola, pois imaginei que não pudesse ser algo grave. Fui trabalhar e 10 e pouco me ligaram, pois o pessoal do trabalho estranhou que eles não apareceram”, relatou ao NSC Total.

Eles começaram a namorar há cerca de oito anos. Três anos depois casaram e se mudaram para o apartamento de dois quartos que havia adquirido, no bairro Pinheirinho. De acordo com a tia de Michael, Marli Ribeiro Lopes, eles planejavam se mudar em dezembro para um apartamento maior, que haviam comprado no bairro Saic.

 

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta