O que são API’s e como funcionam?

Já parou para pensar o quão importante são as ferramentas e as novas tecnologias para os negócios nos dias atuais.

No e-commerce, por exemplo, é importante que o gestor utilize as modernas ferramentas tecnológicas para gerenciar o seu negócio. Poder contar um bom serviço de hospedagem de sites e o registro de domínio, nesse caso, já é meio caminho andado.

Esses recursos são a base de qualquer projeto web, pois a hospedagem traz maior estabilidade para um site e o domínio maior exclusividade e personalidade.

Na atual era dos smartphones e do acesso rápido à internet ter presença online é fundamental. Além disso, um domínio registrado proporciona mais profissionalismo e seriedade para a loja virtual.

No entanto, só esses recursos já não são suficientes para proporcionar aos clientes um bom atendimento.

Entretanto, uma das alternativas para isso é utilizar uma API como o Paypal, por exemplo, que pode ser inserido na sua plataforma de e-commerce para facilitar o processo de pagamento ao cliente.

O que é uma API?

API, portanto, é a sigla para o termo Aplication Programming, que em português chamamos de Interface de Programação de Aplicativos.

De uma forma geral, podemos dizer que a API consiste em uma plataforma que possibilita integrar um determinado software com sistemas de terceiros.

Ela funciona como uma ponte que permite a conexão entre sistemas diferentes entre si. Outro exemplo disso pode ser o site de um hotel utilizando o Google Maps, tudo para facilitar a localização aos usuários.

Quais as vantagens na utilização das APIs?

Por funcionarem facilitando a integração entre sistemas, é possível dizer que as APIs se tornaram atualmente elementos fundamentais para negócios dos mais variados tamanhos, desde pequenas lojas online até mesmo grandes empresas.

Vale lembrar que elas estão presentes em várias plataformas que você utiliza em seu dia a dia, tais como o Facebook e também na Netflix. Entre os benefícios que as APIs proporcionam é bom salientar algumas a seguir.

Melhora a Experiência do Usuário

Nos dias de hoje, em que a UX, também conhecida como Experiência do Usuário ganha cada vez mais relevância, a API surge como um elemento básico para melhorar essa experiência.

A integração que elas permitem entre softwares distintos estabelece agilidade para o usuário quando ele utiliza um serviço na web.

Melhora a segurança

As APIs também conferem mais segurança além da eficiente integração entre sistemas. Isso ocorre porque ela estabelece uma espécie de barreira. Essa barreira permite apenas que determinadas informações de um sistema se tornem disponíveis para a integração com outra plataforma.

Um exemplo claro disso pode ser visto nas APIs referentes às instituições financeiras, como o sistema interno de um banco, em que constantemente são trabalhadas grandes quantidade de dados e informações.

Números de contas, quantidade de clientes, senhas, enfim, várias informações circulam constantemente.

Graças às APIs, há a possibilidade de disponibilizar aos sistemas integrados apenas as informações relacionadas aos débitos dos clientes, por exemplo. Isso é importante para as empresas de empréstimos que necessitam efetuar uma análise de risco de crédito de um cliente.

Monitoramento de acessos

Uma API permite que o programador de um sistema esteja apto a acompanhar quem acessou as informações do seu sistema interno, inclusive onde e quando esse acesso foi realizado.

Tal monitoramento pode ser realizado por causa de uma ferramenta chamada de gateway de API. Ela torna possível o acompanhamento do fluxo de acessos no sistema.

Quem atua gerenciando uma loja online, por exemplo, sabe o quanto essa ferramenta pode ser de extrema utilidade atuando na identificação da origem dos acessos, facilitando o gerenciamento do tráfego no referido e-commerce.

API pública e API privada – Qual é a diferença?

As APIs públicas são os formatos mais conhecidos de API atualmente. Sabe quando você compartilha ou curte funções em algumas redes sociais do seu dia a dia?

Pois então, essa “magia” se torna possível por culpa das APIs públicas que são disponibilizadas gratuitamente na web. Elas exigem apenas que os usuários realizem um cadastro com seu login e senha para que tenham condições de acessar os dados do seu sistema.

São elas que possibilitam ao Facebook, por exemplo, conseguir integrar a lista de amigos de um determinado usuário a outro sistema, sem a necessidade da criação de uma plataforma interna para essa integração entre eles.

Por outro lado, as APIs privadas possibilitam que um determinado sistema possa disponibilizar apenas uma quantidade limitada de dados para serem integrados com outra plataforma.

É nesse caso que podemos mencionar os sistemas como os da Netflix, por exemplo, que utilizam APIs privadas e conseguem fazer a monetização de acessos as suas ferramentas por parte de terceiros.

Hoje em dia é impossível imaginar o dia a dia sem as APIs

A Interface de Programação de Aplicativos pode até passar despercebida para a maioria dos usuários nos dias de hoje. No entanto, quem é programador e entende o que ocorre por trás das engrenagens de um site, sabe o quanto ela é parte fundamental de vários serviços atuais.

Portanto, seja para os programadores ou para os gestores de um negócio, é importante ter uma boa noção do que as APIs são e o quanto elas são relevantes para o andamento de um negócio.

E então, gostou das dicas? Que tal compartilhar essa informação com a sua rede de contatos ou para aquele colega da empresa que ainda não sabe o que é uma API.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta