Regional Sul do Sebrae/PR tem três municípios entre os dez com mais startups

Índice leva em conta municípios do estado do Paraná

O Mapeamento das Startups Paranenses 2020/2021, do Sebrae/PR, divulgado na segunda semana de fevereiro, revelou, em números, a relevância do ecossistema de inovação do Sudoeste. Três das dez cidades paranaenses com maior quantidade de startups estão na região. Pato Branco é o terceiro na lista, com 126, atrás de Curitiba (422) e Londrina (180). Francisco Beltrão e Dois Vizinhos ocupam a oitava posição, empatados com 37 startups cada.

Segundo o mapeamento, o Paraná possui atualmente 1.434 startups que geram mais de 12 mil empregos em 87 cidades, o que torna o Estado um dos principais ecossistemas de inovação do Brasil. Esse total representa um aumento de 39% (402 novas empresas) em relação ao último levantamento realizado em 2019. No Sudoeste, o crescimento foi ainda maior, como aponta Elizandro Ferreira, consultor do Sebrae/PR.

“A região saltou de 128 para 249 startups, crescimento de 95% de crescimento de 2019 para 2020. Além disso, 16 dessas startups declararam que receberam investimentos no ano passado, uma demonstração da evolução dessas empresas”, analisa Elizandro.

O consultor do Sebrae indica que a pandemia de Covid-19 foi um fator que contribuiu para o surgimento de novas startups.

“A incidência do coronavírus acelerou vários processos que antes eram tendências. As empresas de tecnologia foram fundamentais para dar suporte e contribuir para adaptação de outros empreendimentos que não estavam habituados às soluções digitais.”

Para o consultor, a previsão é de crescimento para 2021, não apenas no Sudoeste, mas em toda a Regional Sul do Sebrae/PR, que vai da fronteira com a Argentina até o sul do Estado. “Vários municípios estão aderindo às ações do Sebrae e criando programas específicos da pauta da inovação”, frisa Elizandro Ferreira.

Sul do Estado

Atualmente, a região conta com sete startups, segundo o mapeamento do Sebrae/PR: cinco em União da Vitória, uma em São Mateus do Sul e uma em Paulo Frontin. A expectativa é pelo surgimento de novas empresas. Um exemplo é o programa Startup Garage, por meio da parceria entre Sebrae/PR e Uniguaçu, de União da Vitória.

Em 2020, três novos projetos surgiram no Startup Garage, na Uniguaçu. E o centro universitário criou uma pré-incubadora, para dar continuidade às iniciativas a partir deste mês de março. O professor André Tomacheski, coordenador da incubadora tecnológica da Uniguaçu, destaca a importância das startups para a economia regional.

“Estamos em um processo de pandemia, muita gente com dificuldades de emprego. A possibilidade de desenvolver os próprios negócios, seja na base tecnológica ou no setor tradicional, tem motivado muitas pessoas”, contextualiza.

André cita o cenário de União da Vitória, predominantemente industrial e que, em muitos casos, necessita mão de obra e serviços de outras regiões.

“Estes novos projetos vêm para atender estas necessidades e lacunas. Podemos contribuir para desenvolvimento econômico, com geração de emprego e renda aqui”, completa o professor da Uniguaçu.

A sétima edição do levantamento feito pelo Sebrae/PR anualmente para mapear o ecossistema de inovação paranaense, contou com a participação de representantes de 1.434 startups, entre os dias 5 e 27 de novembro de 2020. O estudo completo pode ser conferido neste link (https://www.sebraepr.com.br/startup-mapeamento/).

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta