Quem não aceitar novos termos do WhatsApp até sábado terá sua conta desativada

O serviço será restaurado uma vez que se aceite os novos termos.

A última versão da política de privacidade do WhatsApp data de 04 de janeiro de 2021. A partir desse dia, usuários começaram a receber mensagens do aplicativo explicando a mudança e pedindo uma confirmação de que concordavam com as alterações. Aqueles que não se sentissem à vontade para aceitar os novos termos, ou que não tivessem paciência para ler quais foram as mudanças propostas pela empresa receberam um prazo para dar sua aprovação: 15 de maio

Quem não o fizer terá sua conta restringida. Será possível apenas receber ligações e notificações por um breve período. Após, serão bloqueados todos os serviços, incluindo o envio e recebimento de mensagens. A conta, contudo, não será excluída. O serviço será restaurado uma vez que se aceite os novos termos

O que muda?

A nova política de privacidade da empresa prevê um maior compartilhamento de dados entre o WhatsApp e o Facebook. Com essa mudança, dados gerados por lojas que atendem pelo aplicativo de mensagens poderão ser usados para o direcionamento de anúncios no Facebook e no Instagram. Ou seja, na prática, o que você falar em uma conversa no WhatsApp impactará nas propagandas que serão apresentadas para você nas redes sociais de Mark Zuckerberg.

Também serão compartilhadas informações sobre rede móvel utilizada, operadora de celular ou provedor de serviços de internet, idioma, fuso horário e até mesmo o nível de bateria do seu aparelho. Além disso, serão compartilhadas informações de identificadores, o que permite que a empresa cruze dados deixados por um mesmo usuário em todas as redes sociais do Facebook (Messenger, Instagram, WhatsApp e o próprio Facebook).

“Como parte das Empresas do Facebook, o WhatsApp recebe e compartilha dados com as demais Empresas do Facebook. Podemos usar os dados fornecidos por essas empresas, e essas empresas podem usar os dados compartilhados por nós para nos ajudar a operar, executar, aprimorar, entender, personalizar, dar suporte e anunciar nossos Serviços e as ofertas das Empresas do Facebook, inclusive os Produtos das Empresas do Facebook”, diz um trecho do documento.

O WhatsApp e o Facebook ainda não poderão ler suas mensagens pessoais, visto que esse tipo de conversa é criptografada de ponta a ponta. Porém, conversas com contas comerciais não receberão mais essa segurança. 

E o WhastsApp pagamentos? 

A nova função disponibilizada pelo aplicativo também consta na nova política de privacidade. Ao utilizar a função, você estará compartilhando com o WhatsApp informações como forma de pagamento, dados de envio e valor da transação. A empresa indica que a captação desse tipo de dado é necessária para que as transações possam ser concluídas. 

Não quero aceitar os termos do WhatsApp, e agora? 

Por enquanto, a empresa tem uma postura irredutível quanto ao aceite dos novos termos: ou concorda, ou deixa o aplicativo. Mas o WhatsApp indica que aqueles que optarem por não aceitar as mudanças propostas podem baixar seu histórico de conversas para mantê-las protegidas enquanto pensam se aceitam ou não os termos da plataforma ou, ainda, podem excluir sua conta. Contudo, a empresa não indica essa segunda opção, pois “essa ação é irreversível porque apagará seu histórico de mensagens, removerá você dos grupos e apagará seus backups do WhatsApp”. 

Você pode acessar a nova política de privacidade do WhatsApp aqui

1 COMENTÁRIO

  • WhatsApp não limitará funções nos primeiros 90 dias - Vvale - 15 de maio de 2021 - 12h 20
    […] nova política de privacidade do WhataApp entrou em vigor neste sábado, 15. Entretanto, com uma mudança: usuários que ainda não tenham […]
    Responder

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse.

Ao prosseguir você concorda com nossos termos de uso.