BR-277: Motorista que provocou acidente estava com CNH falsa

·
Atualizado há 3 semanas

O grave acidente na BR-277 registrado na noite desta quinta-feira, 28, e que envolveu uma viatura da Rotam do 27º BPM de União da Vitória, tirou a vida de um homem de 26 anos, identificado como Ronaldo Jordão, que era cabo do Exército.

A esposa dele, Tainara, de 20 anos, teve traumatismo craniano, entre outros ferimentos. Já a filha do casal, de quatro anos, saiu gravemente ferida. A família mora no distrito do Guará, interior de Guarapuava.

Segundo informações, a criança teve escalpelamento de crânio à direita, com exposição óssea e ferimentos abrasivos. Além desses ferimentos, a menina também sofreu fratura de fêmur à direita.

Família estava no Fiat/Siena

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente envolveu um Gol com placas de Castro, uma Ranger de Curitiba, um Siena de Cascavel e uma viatura TrailBlazer, da Rotam.

O acidente teria sido provocado pelo automóvel Gol, que fugia de uma perseguição policial. Em determinado momento ele invadiu a pista contrária e bateu de frente com o automóvel Siena.

A batida ocorreu em um cruzamento, inicialmente com uma colisão lateral de sentido oposto entre o veículo Gol e a Ranger. Em seguida, houve uma colisão traseira entre a viatura da PM e a Ranger, seguida por uma colisão transversal entre o Gol e o Siena. Os feridos foram prontamente socorridos e encaminhados para o hospital São Vicente em Guarapuava.

A defesa do homem que provocou o acidente disse que ele fugiu da perseguição pois a CNH que ele estava era falsa.

O Ministério Público requereu a prisão preventiva de Diego. Ele encontra-se hospitalizado diante da gravidade das lesões corporais, sob a custódia da polícia.

Acidente com viatura da PM de União da Vitória: um morto e dois feridos graves