Ele chegou! Venda de Pinhão já está liberada

·
Atualizado há 3 semanas

Começou nesta segunda-feira, 1, e segue até julho, a colheita do pinhão. A estimativa inicial da Epagri Santa Catarina é de uma produção de 5,7 mil toneladas, 30% a mais que em 2023.

No município de Painel, que é o maior produtor de pinhão no estado, espera-se colher em torno de 2,2 mil toneladas.

Concentrada na Serra catarinense, a produção de pinhão contribui para a renda de cerca de 30% das 16 mil famílias de produtores rurais da região.

De acordo com o gerente regional da Epagri em Lages, José Márcio Lehmann, o incremento na produção se deve a fatores climáticos.

Paraná

O pinhão é um produto importante para a economia do Estado. Ele movimentou R$ 20,8 milhões em 2022, de acordo com a edição mais recente do Valor Bruto de Produção (VBP), levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

A produção, também em 2022, alcançou 4,1 mil toneladas, de acordo com a Pesquisa de Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mais da metade da safra está concentrada nos municípios da região Centro-Sul do Estado, com 2.578 toneladas. A maior produção no Estado foi registrada em Inácio Martins, com 700 toneladas colhidas em 2022, seguida por Pinhão, com 556 toneladas, e Turvo com 271 toneladas.

Além do Centro-Sul, as regiões Central, Sul e Sudoeste também concentram o maior volume de produção da semente no Estado. Segundo a Seab, por ser um produto extrativista, não há previsão do volume que será colhido neste ano.