Alunos visitam Floresta Nacional de três Barras

Atividade faz parte do Programa Unidos pelo Meio Ambiente (PUMA) da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar Ambiental. Estudo sobre vegetações guiaram estudantes durante passeio.

visita (7)O Programa Unidos pelo Meio Ambiente (PUMA) da 3ª CIA/2º BPMA, ganhou mais uma atividade para 217 estudantes entenderem a importância de conhecer mais sobre o meio-ambiente e preservar a diversidade da fauna e flora brasileiras dos dias 12 a 16 de novembro.

Para apresentar noções sobre a preservação das florestas típicas do nosso país e, em específico, da nossa região os alunos visitaram o ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), da Floresta Nacional de Três Barras, cerca de 15 quilômetros de Canoinhas.

Lá, explica a monitora do curso 3º Sargento PM Rosilene Maria Soupinski Fagundes Munhoz, foi possível aprender mais sobre a biodiversidade da floresta catarinense: a Mata das Araucárias.

visita (3)Em nossa visita fomos acompanhados pelo Cabo PM Luís Mateus Moreschi, responsável pela palestra e o passeio nas trilhas, onde aprendemos sobre a vegetação que compõe a mata e os animais que vivem nela”, destaca Sargento Rosilene. A docente explica que, durante a atividade, foi apresentado que a Mata das Araucárias preserva apenas 2% de sua vegetação original, “devido a extração para produção de madeira e práticas de agricultura e pecuária”.

A policial destaca que as atividades desenvolvidas no PUMA ainda apresentaram questões que influenciam na vegetação das florestas do país: latitude, pressão atmosférica, iluminação e a forma de atuação das massas de ar. Entre os biomas propostos em sala de aula estiveram a Floresta Amazônica, Cerrado, Caatinga, Pantanal, Mangues e Floresta Tropical, além da Mata das Araucárias

À Floresta Nacional de Três Barras, Unidade de Conservação é gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da biodiversidade.

O local é conhecido pela sua diversidade ecológica, suas construções inspiradas em estilo anglo-saxão, como o é o caso da Igreja.

Os alunos puderam conhecer as espécies nativas e exóticas da região, espécimes de aves, mamíferos, anfíbios e répteis, além de divertir-se com canções e atividades propostas.

 

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta