Tribunal e Acaert pretendem realizar cursos para capacitação de jornalistas

O Tribunal de Justiça e a Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acaert) estão dispostos a estreitar o relacionamento do Judiciário com a mídia, por meio de cursos que capacitem jornalistas a ter melhor compreensão da máquina judicial. A ideia envolve aspectos relacionados à estrutura dos órgãos do Judiciário, suas especializações (Estadual, Federal, Trabalhista) e até mesmo a dificuldade comum para leigos em traduzir o linguajar técnico e, muitas vezes, difícil do chamado “juridiquês”.

A possibilidade desta aproximação veio à tona em audiência realizada na tarde de terça, 6, quando o presidente do TJ, desembargador Rodrigo Collaço, acompanhado pela coordenadora do Núcleo de Comunicação Institucional, desembargadora Rosane Portella Wolff, recebeu em gabinete o empresário Marcelo Petrelli, presidente da Acaert. O formato do curso ainda será definido, mas há possibilidade tanto de jornalistas virem ao TJ quanto de juízes comparecerem às redações para essa troca de conhecimento.

O desembargador Collaço conta que adotou iniciativa semelhante quando presidiu a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). “Naquela época, por exemplo, seguíamos até as redações do Estadão, Folha e O Globo para, uma vez por semana, conversar com os jornalistas e tirar suas dúvidas sobre o funcionamento da Justiça”, recorda. Petrelli vê também a possibilidade de promover eventos desta natureza via mídias digitais, para permitir que profissionais da comunicação de todo o Estado também acompanhem o curso sem necessidade de deslocamento.

Ele convidou o TJ para estar representado no próximo congresso da entidade, marcado para junho deste ano, de forma a expor sobre o tema e alcançar todos os seus associados de uma única vez. “Esta aproximação é salutar não só para os profissionais como também para a sociedade, destinatária final das notícias produzidas pelos órgãos de comunicação”, afirmou. O presidente pretende convocar a Academia Judicial para tratar da estruturação dos cursos.

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta