CASO JOÃO SOUZA: “Queremos justiça”, diz família

Familiares e amigos do motoboy morto em acidente no fim de semana foram até a sessão da Câmara protestar

A morte do motoboy João Souza ocorrida no fim de semana, ainda repercute no Vale do Iguaçu. Familiares e amigos do jovem fizeram uma manifestação na noite desta terça-feira, 25, na Praça Hercílio Luz, no Centro de Porto União.

O período que o corpo de João Souza ficou no local do acidente até a chegada de um perito do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Videira, além da soltura do envolvido no acidente, foram os pontos de maior revolta da manifestação.

Manifesto na Câmara

Motoboys, familiares de João Souza, e população lotaram as cadeiras da Câmara de Vereadores de Porto União desta terça-feira. Vereadores se sensibilizaram com o ato, e manifestaram apoio as reivindicações.

Inclusive o vereador Sandro Calikoski (MDB) pediu uma salva de palmas em memória de João Souza.

(Foto: Ricardo Silveira).
(Foto: Ricardo Silveira).

O vereador Luiz Alberto Pasqualin (PP), enfatizou a negativa em 2018 por parte do Governo do Estado de Santa Catarina, em disponibilizar um perito para o IGP de Porto União.

Também ressaltou a Ação Civil Pública, ingressada pelo promotor Rodrigo Kurth Quadro do Ministério Público de Porto União, pedindo a condenação do Estado de Santa Catarina, obrigando a nomeação de um perito para o município.

Uma liminar freou a ação que pedia em caráter a urgente a nomeação de um profissional para o IGP de Porto União. O MP recorreu e até o momento, segue no aguardo da instituição. Lembrando, que a ação foi ingressada no mês de fevereiro.

A irmã do jovem, Débora Souza usou a tribuna, e reivindicou um posicionamento das autoridades a respeito do caso.

“Ninguém sabe a dor que estamos passando, pedimos justiça, porque dessa vez foi meu irmão, na próxima pode ser o familiar de qualquer pessoa”, disse.

Para José Mauri Souza, pai de João um dos momentos mais dolorosos foi a espera pela chegada do IML, e depois saber que o envolvido no acidente foi solto da prisão.

“Era um jovem muito querido por todos, e sofremos muito aquele dia até a chegada do IML, enquanto isso o envolvido na morte de meu filho era solto, isso é revoltante, só pedimos justiça”, enfatizou.

camara-portouniao-manifesto3

Manifestação nas ruas

Após a sessão, os manifestantes se concentraram na Praça Hercílio Luz, e seguiram com buzinaço pelo centro de Porto União e União da Vitória pedindo justiça. Um novo protesto está previsto para o fim de semana no Vale do Iguaçu.

A manifestação que foi pacífica, foi acompanhada pela Polícia Militar de Porto União.

 

0 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta