Milho no Monjolo

Odilon Muncinelli

Milho no Monjolo – 05 de Fevereiro de 2019

SAMBA DO ODILON

“É claro que eu concordo com tudo… mas tenho brincado com o Sr. Odilon sobre o samba só para deixar ele curioso… O samba já está pronto e se chama “Namoro Secreto”… O samba é para ele ouvir e rir junto dos filhos, netos, amigos e a mulher amada – O samba conta a história de uma mulher apaixonada que gosta de um cavalheiro cujo coração já tem dona… então a mulher apaixonada se sente derrotada e cai fora porque não consegue competir… é um samba de breque para rir…. Abraços”. (Texto de Nádia Maltauro Ayub, in e-mail datado de 09 de abril de 2.018).

NEM TUDO ESTÁ PERDIDO

A Praça Coronel Amazonas foi criada pelo Prefeito José Cleto, no mandato 1947-1950. Desde a criação foi dotada de um monumento importante – o Mapa do Brasil. Mais tarde, numa das reformas da Praça, no ano de 2000, este Mapa foi coberto com terra e, recentemente, em 2018, para surpresa de muita gente, foi descoberto. Assim e agora, em 2019, pretende-se valorizá-lo e preservá-lo como monumento histórico e cultural. Para tanto, contou com os professores Nivaldo Antônio Oliskovicz (pesquisador) e Ana Schnreiner (mestre em patrimônio cultural), além de outros experts no assunto. Ademais, pretende-se criar painéis que serão instalados próximos ao monumento, contando as alterações sofridas pelo Mapa do Brasil ao longo de sua história.

LITERATURA PARANAENSE

O SENAC Paraná promove, neste mês de fevereiro, duas palestras sobre Literatura Paranaense com membros da APL (Academia Paranaense de Letras). No dia 13, Marcio Renato dos Santos falará pela manhã. No dia 15, à tarde, será a vez de Luci Collin. Marcio Renato dos Santos é formado em Comunicação Social pela PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná) e é mestre em Literatura pela UFPR (Universidade Federal do Paraná). Trabalhou na Gazeta do Povoe na Biblioteca Pública do Paraná, entre outros. Autor de sete livros de contos, além do “Dicionário Amoroso de Curitiba” e “Todo Dia Nunca é Igual”, “a História da Gazeta do Povo”, esta em parceria. Luci Collin é mestra e doutora em Literaturas Inglesas, pela UFPR e pela USP (Universidade de São Paulo), respectivamente. Professora de Literatura da UFPR, é poetisa, ficcionista e tradutora, com inúmeros livros publicados. Sua mais recente obra é “Papeis de Maria Dias”, que já foi adaptada para o teatro. Recebeu prêmios no Brasil e no exterior.

A ÚLTIMA

A Coluna de hoje é dedicada ao professor Arnoldo Monteiro Bachnascido no dia 14 de janeiro de 1960, em Palmeira, Paraná. Escritor, historiador, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Palmeira, da Academia de Letras dos Campos Gerais de Ponta Grossa, da Soberana Ordem do Sapo e outras Entidades. Autor dos livros: “Carroças, Carroções: Outras Histórias”, “Vapores”, Alemães do Volga no Pugas”, “Contos Fantásticos”, “Contos Mágicos”, “Trens”, “Porcadeiros”, “Tropeiros”, “Colônia Cecília” e “Diligêncuas”.

Beira do Iguaçu, Fevereiro de 2.019

Odilon Muncinelli é Membro da ALVI e do IHGPR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *